A Doutrina da Santíssima Trindade

Ninguém se surpreenda que, ao tentarmos descrever Deus, nos deparemos com problemas de  inadequação tanto em relação aos conceitos quando às palavras. Deus. Vou agora tratar de uma das doutrinas mais dificeis de se compreender que é a doutrina da Trindade

TRINDADE

Veja a idéia da Trindade. “Trindade” não é uma palavra encontrada na Bíblia. Os cristãos a criaram em resposta à informação bíblica sobre a natureza e relacionamentos das pessoas de Deus – o Pai, ” o Filho e o Espírito Santo. 

É interessante notar que aqueles que negam a Trindade como doutrina cristã também alegam que até mesmo pelo fato de não existir tal palavra na Bíblia, isto já é um fato de que esta doutrina não é bíblica, porem se formos pensar deste modo teremos que deixar de crer também no “livre arbítrio” e na própria “Bíblia” porque ambas as palavras ou nomes também não constam na palavra de Deus, a palavra “Bíblia”  por exemplo, foi criado pelos gregos que significa um conjunto de livros, no entanto nas Escrituras existem o conceito de ambos.

A unidade de Deus é a doutrina fundamental do cristianismo, e nenhuma doutrina pode ser verdadeira sendo inconsistente com este principio. A doutrina da trindade (do latim trinitas = triunidade” ou “três-em-unidade”) nos ensina que existe um Deus, em três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo, em uma única essência divina. 

A doutrina da Trindade é talvez a doutrina mais misteriosa e difícil que encontramos nas Escrituras. Por isto, é uma insensatez afirmar que podemos dar uma explicação completa sobre ela.  

UMA NATUREZA, TRÊS PESSOAS

A doutrina da Trindade afirma que há somente um Deus que existe em três pessoas; uma, essência divina que se expressa sempre em subsistências coetemas e co-semelhantes: o Pai, o Filho, e o Espirito Santo. Eis a questão – palavras e conceitos difíceis…

O Islamismo e o Judaísmo acusam os cristãos de triteísmo, a adoração de três diferentes deuses. Algumas pessoas do meio cristão têm sentido a necessidade de enfatizar a unidade de Deus a ponto de que somente o Pai é considerado totalmente divino.

O Filho é tratado como a criatura mais elevada, e o Espírito Santo geralmente como uma força impessoal. Outros Enfatizam a unidade de Deus e explicam o Pai, o Filho e o Espirito Santo como, formas que o único Deus se expressa em épocas diferentes. Todas essas posições são heréticas ao cristianismo trinitário ortodoxo.

Muitas metáforas têm sido utilizadas com o passar dos anos como forma de se imaginar um três em um. São Patricio aparentemente usou o trevo para explicar a Trindade aos primeiros cristãos irlandeses. Gelo, água e vapor são três estados do mesmo composto. Os três lados de um triângulo formam uma figura geométrica. Uma pessoa consiste de corpo, alma e espírito. Mesmo assim cada uma destas ou muitas outras ilustrações não vão além de uma dica  sobre esta ideia.

AS ESCRITURAS APONTAM PARA A TRINDADE

A evidência bíblica que leva os cristãos a adotar a posição trinitária consiste de passagens que tratam de cada pessoa da Trindade como igualmente divinas e  passagens que persistentemente agrupam o Pai, o Filho e o Espírito Santo. E fácil concordar que o Pai é Deus (Rm1.7; Gl 1.3).

Entende-se que esta doutrina não são três deuses em um deus como afirma o triteísmo, o filho não é criado pelo pai como afirma o Arianismo e as pessoas de Deus não são apenas manifestações como afirma o modalismo ou Unicistas.

Essa doutrina possui 5 características principais:

  • Pessoas – o termo pessoa não se refere ao uso comum, mas ao modo de subsistência pessoal em Deus (vontade, emoções e inteligência).
  • Tri-unidade – um Deus – Três pessoas, único ser, essência e natureza harmonia
  • Unidade – nenhuma pessoa sem as outras é Deus; cada pessoa com as outras é Deus.
  • Igualdade – o Pai não é o Filho, o Filho não é o Espírito Santo e o Espírito Santo não é o Pai. Eles são co-iguais, co-eternos e co-poderosos.
  • Pericorese – onde uma pessoa está, as outras também estão “Quem vê a mim, vê o Pai…não credes que estou no Pai e que o Pai está em mim?” João 14.10 – contem e está contido (Mat. 28.20; João 14.18,23).

MANIFESTAÇÃO DA TRINDADE NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTO

Podemos verificar a manifestação da trindade no antigo e novo testamento:

No antigo testamento:

  1. Criação: “No princípio criou Deus os céus e a terra… e o Espírito de Deus pairava sobre a face do abismo” (Gn 1.1-2); “Filho… pelo qual também fez o universo” (Hb 1.2) “… sem ele nada do que foi feito se fez” (Jo 1.3).
  2. Criação do homem: “Façamos o homem à nossa imagem…” (Gn 1.26).
  3. Queda do homem: “o homem se tornou como um de nós” (Gn 3.22).
  4. Monoteísmo: “Ouve, Israel, o Javé, nosso Elohim é o único Javé” (Dt 6.4);
  5. Teofania: manifestações do Anjo do Senhor (Ex 3.2; Jz 611; 2Sm 24.16).
  6. Salmos e Provérbios: “O teu trono, ó Deus” (Sl 45.6);  Disse o Senhor ao meu Senhor” (Sl 110.1); “Qual é o seu nome e qual é o nome de seu filho?” (Pv 30.4).
  7. Chamada de Isaías: “Quem há de ir por nós” (Is 6.8).

Novo Testamento:

A evidência da completa divindade de Jesus também permeia o Novo Testamento (Jo 11,18; Hb 13,8; Ap 22.13). O Novo Testamento diz menos sobre o Espírito Santo do que sobre o Pai e o Filho. Entretanto, no incidente de Ananias e Safira, mentir para o Espírito Santo (At 5.3) é chamado mentir para Deus (v. 4).

Nas seguintes passagens, os membros da Trindade são mencionados juntos por vários escritores do Novo Testamento como uma expressão especial do caráter e obra de Deus: Mt 3.16-17; 28.19; Jo 14.15-23; 15.26; 16.13-15; At 2.32-33; lCo 12.4“»6; 2Co 13.14; 614.4-6; Ef 12-14; 2.18; 4.46; Fp 3.3; Hb 10.1045; lPe 1.2; lJo 5.1-12.

Organizando:

  1. Batismo de Cristo: Cristo, a voz do Pai e  unção do Espírito Santo (Mt 3.16-17); 
  2. Fórmula batismal: “em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28.19); 
  3. Benção apostólica: “A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós.” (2 Co 13.13)

Receba Estudos Bíblicos grátis no seu email saiba mais Clique Aqui

CONCLUINDO

Sendo assim a perfeição de Deus está assentada na elevada ordem da trindade, ou seja um Deus que subsiste em três pessoas em comunhão eterna, intima e perfeita, que criou o homem a sua imagem e semelhança (João 1.1-4;Mat.28.19;Gen.1).

Quem pôde dizer que tais distinções são impossíveis na natureza de Deus? Para fazer isso se teria de ter perfeito entendimento da natureza de Deus. De maneira que fazemos bem de aceitar o que a Escritura ensina e deixar o mistério para solucionar-se quando tivermos mais luzes, se semelhante luz que nos habilite a explicar e entender nos for sempre dada.

O mistério vem por causa de nossa inabilidade para compreendermos totalmente a natureza de Deus,  pois somos terrenos, mas sabemos que todos os mistérios nos serão revelados um dia na glória.

Gostou? Compartilhe.

Fonte: Trabalho Acadêmico para Faculdade Teologia FATENE ano 2013 por Flavio Gabriel e Andréa Gabriel

SUGESTÃO DE LEITURA:

> Leia o artigo Desmascarando as Testemunhas de Jeová

> Leia o artigo A Judaização da Igreja – Mover do Espírito ou Heresia

Pastor Flávio Gabriel

Tem 46 anos, casado, com ministério pastoral há 25 anos, Bacharel em Teologia, Pastor na Igreja Evangélica Vida com Vida em Nilópolis, RJ, Brasil, é Professor da EBD e de Teologia, fundador e Professor do Seminário de Escatologia Bereiano e autor dos Livros: Igrejas Evangélicas que se Tornam Seitas Perigosas, OVNIS ETS E A BÍBLIA e Como Não Amar Esta Mulher?

4 comentários em “A Doutrina da Santíssima Trindade

  • 24/09/2017 em 9:50 pm
    Permalink

    Muito bom …Excelente estudo

    • 25/09/2017 em 12:46 pm
      Permalink

      Obrigado Wladson.

  • 24/09/2017 em 9:48 pm
    Permalink

    Muito bom

    • 25/09/2017 em 12:46 pm
      Permalink

      Obrigado Wladson.

Fechado para comentários.

Visit Us On YoutubeVisit Us On Facebook