Adorando ao Deus desconhecido hoje

Adorando ao Deus desconhecido

Em Atos 17.16-31, vemos que os Atenienses adoravam a muitos deuses, mais que os romanos, que eram mais de 30 mil ídolos. A idolatria era tanta que no verso 16 vemos que o apostolo Paulo se indignou ao ver tanta idolatria dominando aquele povo.

E dentre tantos altares e imagens, Paulo se surpreendeu em encontrar um altar com a inscrição “ao deus desconhecido”.

Slide1

Com essa descoberta começou a anunciar ao Deus vivo como aquele que eles adoravam e não conheciam, passou o apostolo a apresentá-los quem é esse Deus, como Ele é, o que fez, sua existência e sua vontade.

 Mas porque os atenienses fizeram um altar a um deus que eles não conheciam?        

 Os habitantes daquela nação conheciam muitos deuses, mas na verdade eles sabiam que deveria existir um deus que não conheciam, sabiam que faltava algo ou alguém, não estavam completos, havia um vazio, inconscientemente eles sabiam que existia um deus que ainda que não o conhecesse Ele era real e tinham vontade de conhecê-lo.

Não sabiam como adorá-lo pois não sabiam quem era, qual o nome, onde encontrá-lo, o que ele queria, qual sua vontade, quem sabe  o respeitavam mesmo assim, tanto que lhe fizeram um altar como para tentar  expressar respeito e veneração, talvez com medo de serem castigado se não o fizessem, mas é certo que este altar expressava um desejo verdadeiro de conhecer a Deus.

E Paulo aproveitou aquele altar para pregar e mostrar a eles quem era esse Deus, o apostolo mostrou que não era mais um deus, mas sim o Deus vivo, o criador dos céus e da terra e de tudo o que neles há e que Deus não habitava em santuários feitos por mãos humanas e nem em objetos feitos por artistas.

Finalmente os atenienses puderam ter o desejo de conhecer a Deus saciado, passaram a conhecer através de Paulo o verdadeiro Deus e como adorá-lo de verdade.

Muitos creram outros não, aqueles que creram passaram a conhecer a Deus mais e mais e adorá-lo como Ele queria, aqueles que não creram continuaram na idolatria, com suas vidas vazias.

ADORANDO AO DEUS DESCONHECIDO HOJE

Acontece o mesmo nos dias de hoje, muitos querem ou pensam em adorar a Deus, mas como adorar a quem não se conhece? Muitos adoram sem conhecer a Deus, pois na verdade apenas estão praticando rituais religiosos, porque a essência da adoração é conhecer a Deus, ter intimidade com Ele.

Estão dando gloria à criatura ao invés de dar ao Criador, idolatram celebridades, santuários, objetos, dando-lhes  muito mais gloria do que ao Criador. Saber ou crer que Deus existe, saber que Sua palavra é verdadeira ou saber que Jesus morreu por nós não é o suficiente para adorá-lo, pois até os demônios sabem disso, mas não o adoram, porque não tem intimidade com Ele (Tiago 2.19).

idolatria

Muitos pensam que apenas ir a igreja, dar o dízimo e ofertas, cantar na igreja, e coisas do tipo é adorar a Deus, isso pode fazer parte, mas não é a essência da adoração, outros até pensam que podem adorar a Deus de sua própria forma, ou que uma igreja adora da forma certa e outra da errada, mas a verdade é que Jesus nos ensina a forma correta, “em espírito e em verdade”.

Muitos pensam que adoram a Deus, mas o coração está muito mais apegado naquilo que o Criador pode lhe oferecer do que no próprio Criador, adoram as bênçãos, os benefícios que podem obter de Deus e não o próprio Deus.

A principal essência da adoração é conhecer ao Criador, pois como poderemos adorar a quem não conhecemos?

Assim como para conhecer uma pessoa você tem que se relacionar com ela, conversando, ouvindo, falando, interagindo com ela, saiba que para conhecer a Deus também não é muito diferente, basta ter um relacionamento com Ele, comunhão com Ele, falar com Ele, ouvir a Ele (João 4.21-24).

Assim como Adão e Eva se relacionavam com Ele no jardim do Éden, Ele quer que nos relacionemos com Ele, e a obra redentora de JESUS possibilita isto, pois Ele veio restaurar este relacionamento.

Um casal no namoro se conhece em parte, porque se vê de vez em quando, conversam de vez em quando, mas não convivem todos os dias e não compartilham todos os momentos do dia a dia, mas quando se casam o casal passa a conviver e se relacionar todos os dias e como resultado disso passa a se conhecerem melhor.

Um casal casado se conhece mais que um casal de namorados e um casal casados há 40 anos se conhecem muito mais que um casal casados a 4 anos.

Muitos não conhecem bem a Deus, porque só vivem de namoro com Ele, não tem um relacionamento mais a sério, não convive com Ele, não compartilha sua vida com Ele, não tem compromisso.

Quando nos relacionamos com Deus como em um casamento, conhecemos mais a Deus, e cada dia o conheceremos mais e mais.

Prossigamos em conhecer mais e mais ao Senhor, pois “a sua intimidade é para aqueles que o temem”(Salmos 25.14).

Sem se esquecer que como Paulo também podemos anunciar para outros o Deus que eles ainda não conhecem.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo


APRENDA MAIS DE DEUS:

  • Veja os melhores cursos online para cristãos selecionados para você se aprofundar mais no conhecimento de Deus, e estar mais preparado para servir melhor a Deus e a seus irmãos, CLIQUE AQUI.

Pastor Flávio Gabriel

Tem 46 anos, casado, com ministério pastoral há 25 anos, Bacharel em Teologia, Pastor na Igreja Evangélica Vida com Vida em Nilópolis, RJ, Brasil, é Professor da EBD e de Teologia, fundador e Professor do Seminário de Escatologia Bereiano e autor dos Livros: Igrejas Evangélicas que se Tornam Seitas Perigosas, OVNIS ETS E A BÍBLIA e Como Não Amar Esta Mulher?

Visit Us On YoutubeVisit Us On Facebook