Dezenove Mentiras da Nova Era desmascaradas

Existe um ditado que diz que “uma mentira repetida mil vezes se torna uma verdade” tem muito haver com este artigo, e a Nova Era ao longo dos anos tem investido nesta técnica. As crenças da Nova Era tem sido contada através de filmes, documentários, TV, livros etc, como se fosse verdade.

Dezenove Mentiras da Nova Era

Embora possam diferir entre si de diversas formas superficiais, todo grupo de Nova Era subscreve à maioria, se não a todas, das seguintes crenças:

Mentira 1: O Homem Pode Se Tornar um Deus

Esta é uma das crenças mais comuns da Nova Era, um tipo de brado de união. Como Lúcifer está tentando destronar Deus, ele quer da mesma forma que seus seguidores acreditem que eles também possam se tornar deuses. Isto está em conflito violento com o Cristianismo. Adão e Eva foram expulsos do Jardim do Éden porque quiseram se tornar deuses. A Bíblia nos dá o seguinte como a única razão para a Queda do homem:

“Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.”[Gênesis 3:4-5].

Esta é a essência da filosofia de Nova Era! A promessa de imortalidade, iluminação e divindade! Jesus Cristo veio ao mundo para salvar o homem desse engano terrível, a maior de todas as mentiras de Satanás.

Observe como o Diabo diz que os “olhos” deles serão abertos. Esta é a antiga promessa ocultista de abrir o Terceiro Olho da visão, enquanto que “conhecer o bem e o mal” significa compreender como as forças dualísticas operam. Os magos procuram obter esse conhecimento de forma a conseguirem manipular a Força.

Mentira 2: A Força é o Espírito Santo

Esta é uma das crenças mais subversivas da Nova Era, uma mentira terrível. Por meio dela, os cristãos são levados a negligenciarem seu relacionamento com Deus e a confiarem, em vez disso, em uma variedade de “técnicas” que os conectam com a Força. Eles aprendem que este é o modo moderno de alguém ter o Espírito Santo em sua vida e que os modos antigos estão obsoletos, pois eram mais adequados às necessidades, eles dizem, de uma tribo atrasada do deserto. Gradualmente, os novos aderentes são induzidos a deixarem de lado a oração, o meio que o Senhor Deus nos deu para abrir nossos corações ao Espírito Santo e para nos proteger do poder das trevas.

Os adeptos da Nova Era acreditam que a “força” em Star Wars é uma realidade.

Mentira 3: Deus É Impessoal

Esta é uma crença muito sagaz. Afirmando que Deus é tão vasto e tão incompreensível que nenhum ser humano desprezível poderia algum dia conhecê-lo, eles fazem Deus parecer impossivelmente distante. Em vez disso, eles dizem: “Deus nos enviou anjos, mestres, semideuses e espíritos-guia para nos mostrarem o caminho e nos liderarem do nosso estado humano frágil até os elevados planos de Deus, onde nós também nos tornaremos deuses.

Este ensino pernicioso está totalmente em divergência com aquilo que Deus nos revelou por meio de Sua palavra, a Bíblia Sagrada. A verdade é que Deus é pessoal. Como o profeta escreveu, “Porventura sou eu Deus de perto, diz o SENHOR, e não também Deus de longe?” [Jeremias 23:23].

Mentira 4: Tudo Está em Evolução, Incluindo a Alma

Esta é uma crença altamente sedutora, pois, se apresentada no modo correto, pode parecer supremamente lógica. Ela caminha de mãos dadas com os princípios da reencarnação e do carma (discutidas em seguida).

Charles Darwin desenvolveu esta ideia em seu famoso livro A Origem das Espécies (1859), mas estava relutante em publicá-la, em parte porque sabia que a ideia da Evolução não poderia ter validade sem um mecanismo para transmitir as mutações benéficas de uma geração para a outra. Isto foi “solucionado” no século 20 por meio da ciência da Genética, que argumenta que as espécies evoluem por meio de mutações casuais, que conferem alguma vantagem no meio ambiente, e são assim retidas e passadas para as gerações futuras. A imensa fraqueza dessa hipótese é que as mutações deletérias e não fatais, sendo infinitamente mais frequentes, também entrariam no banco genético e levariam com o tempo à deterioração de uma espécie!

A Evolução também ignora a verdadeiramente extraordinária variedade de formas que são possíveis a partir do mesmo conjunto de genes — veja a variedade morfológica e comportamental entre os cães! Os evolucionistas também convenientemente ignoram o papel crucial exercido na expressão dos fenótipos pela operação dos gatilhos ambientais. Em resumo, a “ciência” da Evolução é na verdade uma crença religiosa, patrocinada por grupos que são intensamente hostis ao Cristianismo e que estão decididos a eliminarem a necessidade de um Criador.

A alma não evolui. Ela era perfeitamente justa quando Deus a criou. Entretanto, os gurus da Nova Era gostam de pregar que a alma está evoluindo, pois isto lhes dá um amplo terreno para enganar os incautos e colocar milhares deles sob seu controle.

Alguns aderentes de Nova Era acreditam que os animais também possuem almas. Isto é apenas outro truque para fazer os homens e mulheres esquecerem que foram criados à imagem e semelhança de Deus. Algumas seitas promovem essa mentira de forma muito forte e até incentivam a comunicação telepática com os animais — uma prática comum na feitiçaria.

Mentira 5: Os deuses do passado na verdade eram aliens

A teoria de vidas alienígenas nasceu com o movimento da Nova Era, e rapidamente foi difundido como uma febre através das revistas em quadrinhos e posteriormente filmes do cinema. Seguindo os pensamentos da teoria da evolução, se do nada a vida pôde aparecer na Terra como puro evento do acaso, nada impediria o mesmo processo acontecer em diversos outros planetas.

Embora os simpatizantes da Nova Era como os ufólogos não deem credibilidade à Bíblia Sagrada, usam muitos dos seus textos ou versículos isoladamente para comprovarem manifestações de UFOs. Da mesma forma, usam as escrituras de várias civilizações antigas como evidências de que os deuses do passado seriam, na verdade, seres extraterrestres

Influenciados pelo livro de Eric Von DanikenEram os Deuses Astronautas?”, considerado a bíblia da ufologia, afirmam que, por falta de meios esclarecedores, por carência de conhecimentos mais avançados, pela ausência de ciência e tecnologia, os extraterrestres que apareciam no passado foram facilmente divinizados pelas civilizações antigas.

Segundo os ufólogos, os povos primitivos utilizariam analogias, por sua dificuldade de descrever o desconhecido, para se referirem a objetos que seriam complexos demais para que suas mentes limitadas pudessem compreendê-los. Assim, a chegada de seres extraterrestres em suas naves teria sido interpretada, pelos povos da antiguidade, como a inusitada chegada dos deuses.

Desse modo, os antigos estariam utilizando analogias ou associações para descreverem as naves extraterrestres e os seres alienígenas. Afirmam que toda lenda é baseada em fatos reais e históricos. Interpretar lendas e mitos do passado não seria algo demasiadamente especulativo? Se aceitarmos que a mera similaridade entre lendas e feitos modernos como prova de visitas extraterrestres no passado, não poderíamos fazer o mesmo com os contos de fada?

Segundo Ronald Story, um dos mais completos críticos das ideias de Daniken, este tipo de interpretação é um ataque arrasador à memória e às habilidades dos povos antigos. Von Daniken afirma, em seus livros, que os mitos, a arte e a organização social das culturas antigas teriam sido introduzidos por astronautas de outro mundo.

Questiona não só a capacidade de memória, mas também a própria aptidão dos povos antigos para a cultura e a civilização. Os homens pré-históricos não teriam desenvolvido sua própria arte e tecnologia, em lugar disso, teriam sido treinados em artes e ciências por visitantes vindos do espaço.

Ora, com isto posto, não é preciso ter “poderes alienígenas” para saber quem inspirou a série “alienígenas do passado” do canal History Chanel não é verdade?

Tudo quanto é mistério da humanidade é chamado de evidência extraterrestres. Se não se sabe o porquê ou quem edificou alguma construção ou objeto então dizem que foram os aliens. Para eles o ser humano é um sub-produto da evolução que nunca teve capacidade de criar, inventar ou desenvolver qualquer tipo de tecnologia, sempre foram os alienígenas os mestres que estavam por trás de tudo. A especulação e teorias de conspirações são a base da ufologia, tire isto e ela se desmorona

Para a Nova Era e a ufologia, os anjos, demônios e um Deus pessoal não existem, o que existem são alienígenas que foram endeusados no passado por pessoas ignorantes que não sabiam que se tratavam de seres vindos do espaço. E estes seres segundo eles não apenas são superiores intelectualmente mas também espiritualmente e estão vindo aqui para nos salvar.

A teoria de vida alienígena e tudo que envolve a ufologia se baseia sempre em especulações, histórias absurdas e equivocadas que eles loucamente chamam de evidencias, mas quando pesquisadas por cientistas sérios são todas desmascaradas e o que sobra é apenas o fanatismo que os leva sempre ao ocultismo e tudo quanto é tipo de seitas e religiões ligadas a Nova Era. Leia mais no livro OVNIS ETS E A BIBLIA.

Leia um trecho deste livro clique aqui

Mentira 6: O Carma e a Reencarnação São Leis Básicas da Vida

Estas são realmente duas mentiras, mas vamos considerá-las juntas, pois são normalmente vendidas em um pacote único pelo Movimento de Nova Era. O carma é a crença que toda ação humana gera uma reação perfeitamente correspondente que se propaga na curva contínua do espaço-tempo e retorna para nós em alguma data futura. Eles gostam de citar um provérbio bíblico em suporte a isto: “Colhemos aquilo que semeamos”.

Entretanto, o verso bíblico completo diz: “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.” [Gálatas 6:7]. A Bíblia não está falando aqui sobre carma, mas sobre o julgamento de Deus!

O conceito de carma não é nada mais que uma tentativa sagaz de prender a alma nas leis da física, fazendo os seguidores acreditarem que dependem do guru para sua libertação.

Os aderentes de Nova Era gostam de citar o carma como a Lei da Responsabilidade Pessoal, quando na realidade é o oposto, um mecanismo que permite a alguém se comportar da forma que quiser, sabendo plenamente que em alguma data futura tudo estará equilibrado e nenhum prejuízo fundamental terá sido praticado.

Como os aderentes de Nova Era acreditam que a Lei do Carma não poderia operar em efeito total durante uma única vida, eles propõem uma longa série de vidas ao longo das quais a alma “amadurece” e lida com seu carma ruim. O resultado final desse longo processo evolucionário é, supostamente, a Realização de Deus, a grande iluminação em que a Alma finalmente se torna um deus.

Portanto, a reencarnação é divulgada como um mecanismo infalível de auto-aperfeiçoamento, por meio da qual as imaturidades e defeitos de um indivíduo são gradualmente refinados e eliminados. Esse processo enganador tem o propósito de garantir que ninguém se preocupe seriamente com sua salvação pessoal, pois, como os aderentes da Nova Era afirmam, todos estão salvos desde o início, de modo que quem precisa de um Salvador? Novamente, Lúcifer está alcançando um grande objetivo quando faz alguém aceitar essa filosofia sinistra.

O Movimento de Nova Era tenta de vários modos promover a reencarnação entre os cristãos. O principal deles é a regressão hipnótica, em que o indivíduo é colocado em um estado similar a um transe e é induzido a se lembrar de episódios de suas “vidas passadas”. Este é um truque extremamente inteligente, pois a hipnose, por sua própria natureza, expõe aqueles que a experimentam às influências demoníacas. A implantação de “memórias” torna-se assim fácil de conseguir.

Os aderentes de Nova Era também gostam de citar os casos de crianças que se lembram de suas vidas passadas. Isto é altamente desonesto, pois as crianças são muito mais facilmente sugestionáveis e propensas a aceitarem todos os tipos de mitos e histórias como parte de sua realidade pessoal. Se uma criança nasceu em uma família com inclinações para o ocultismo, ela também estará exposta aos espíritos imundos e poderá receber a implantação de “memórias” baseadas em fatos verificáveis.

É interessante observar que a grande arquiteta que está por trás da maioria das filosofias de Nova Era, Madame Blavatsky, não afirmou ela mesma o princípio da reencarnação em sua primeira grande obra, Ísis Sem Véu. Se o fato da reencarnação ser um dogma tão central do pensamento de Nova Era, então por que não foi mencionado nem uma única vez naquele tomo monumental com mais de 1.470 páginas? A razão é simples — ela não tinha ainda sido identificada (em 1877) como um ingrediente importante na bebida fermentada tóxica que Lúcifer estava preparando para os incautos.

Se você tem alguma dúvida sobre a aliança de Blavatsky com o reino de Lúcifer, talvez queira saber que ela deu o nome de Lúcifer à sua revista teosófica e a editora fundada por seus discípulos para propagar as obras dela foi chamada inicialmente de Lucifer Publishing Company (mais tarde renomeada como Lucis Trust). Os livros dela, Ísis Sem Véu e A Doutrina Secreta, estão repletos de filosofia luciferiana.

As pessoas pensam tolamente que possam receber nutrição de certas crenças de Nova Era, em combinação com sua fé cristã, mas isto não é possível. Como a Bíblia diz: “Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?” [Tiago 3:11]. Se um movimento é luciferiano em qualquer aspecto particular, ele é luciferiano em sua totalidade.

Mentira 7: Tudo Está Conectado

Todas as mentiras da Nova Era são engenhosamente fabricadas, mas talvez nenhuma seja tão sagaz quanto esta. Embora possa parecer bastante inocente, ela está imersa em veneno.

À primeira vista, isto significa que tudo no universo está conectado de um modo tangível, porém sutil, com tudo o mais. Isto é algumas vezes descrito como um grande mar de consciência. Entretanto, quando isto é levado até sua conclusão lógica, significa também que o céu e o inferno estão unidos, e que o bem e o mal de algum modo são produzidos a partir de um mesmo material.

Isto é exatamente o que Lúcifer quer que os cristãos pensem. Não somente isto semeia a confusão, mas faz o incauto perambular pelos reinos tenebrosos na crença errônea que a assim chamada conectividade de tudo lhe permitirá retornar outra vez. Isto é destinado a enganar as pessoas a acreditarem que a separação de Deus é impossível. Se é impossível, então por que você necessita de um Salvador? Veja a engenhosidade de todo este conceito!

Mentira 8: Jesus Tinha a Consciência de um Cristo

Jesus Cristo não tinha a consciência de um Cristo — Ele era (e é) o Cristo. Ele era (e é) totalmente Deus e totalmente homem. Tentando separar Jesus de sua divindade, os aderentes da Nova Era estão sendo extremamente insidiosos. Por um lado, eles parecem reconhecer Jesus como um mensageiro especial de Deus (uma grande degradação, é claro, mas ainda assim uma concessão generosa), colocando-o ao lado de outras figuras proeminentes na história das religiões. Deste modo, a consciência de Cristo se torna um estado acessível para qualquer um com o grau correto de desenvolvimento espiritual.

Este é um exemplo tão óbvio de tapeação que todo cristão deveria reconhecer imediatamente. É triste dizer, mas muitos cristãos hoje não conseguem fazer isto.

Observe como o Redentor é continuamente solapado pelo Movimento de Nova Era. Primeiro, com a reencarnação, ninguém precisa ser salvo, pois todos, eles alegam, que estão no processo de salvar a si mesmos. Em seguida, como se isso não fosse suficiente, a “conectividade” de todas as coisas garante que ninguém estará separado de forma permanente de Deus, novamente tornando o Salvador desnecessário. Em seguida, acima de tudo isto, qualquer número de almas super evoluídas pode alcançar a “consciência” de Cristo, tornando assim Jesus Cristo redundante.

Você não sente o fedor de Lúcifer em tudo isto?

Mentira 9: Os Mestres Ascensionados Nos Levarão a Deus

Este truque está relacionado com a Mentira 7. De acordo com a filosofia da Nova Era, um Mestre Ascencionado é um personagem nos planos mais internos que alcançou o mais alto estágio do desenvolvimento espiritual e está autorizado por Deus a guiar as almas no “plano físico”. Essas almas são geralmente informadas que são as escolhidas.

Esses Mestres Ascensionados algumas vezes “canalizam” seus ensinos por meio de seus principais discípulos aqui na Terra, que os colocam na forma escrita para uso do movimento como um todo. Alguns desses impostores desencarnados até mesmo afirmam serem mais espiritualmente elevados do que Jesus e, em alguns casos, afirmam terem ajudado Jesus em seu “treinamento”. No que se refere aos Mestres Ascencionados, parece que nenhuma falsidade é absurda demais.

Muitos gurus da Nova Era afirmam que já alcançaram o elevado estado da “Consciência de Deus”. O “homem-deus” vivo frequentemente afirma ter um grupo de mestres ascencionados, que trabalham com ele, e que se comunicam com seus discípulos durante a meditação/contemplação ou em seus sonhos.

O que podemos dizer de tudo isto? Parece que as pessoas deixam seu senso comum em casa quando saem para procurar a verdade. Depois de aceitar os “encantos” de um guru, a pessoa fica literalmente sob o poder de um encantamento. Esta é a principal razão por que os seguidores dos caminhos da Nova Era nunca consideram seriamente a possibilidade de os “Mestres Ascencionados” que eles reverenciam serem apenas demônios disfarçados.

Os aderentes da Nova Era podem argumentar que exatamente a mesma crítica pode ser feita aos católicos, que oram aos santos ou à Virgem Maria. Poderiam esses seres sobrenaturais terem também uma origem demoníaca? É claro que sim!. Os aderentes da Nova Era estão violando a instrução que recebemos de Jesus Cristo, isto é, que quando orarmos, devemos dirigir a oração somente ao nosso Pai Celestial. A Virgem Maria é frequentemente apresentada pela Igreja Católica como uma mediadora válida entre o homem e Deus, o Pai.

Isto solapa o papel singular de Jesus Cristo como nosso Redentor e leva o fiel a adorar a mesma deusa adorada pelos pagãos e bruxos. (Um ex-bruxo de alto nível já declarou que os católicos se alternam tão facilmente para a feitiçaria por que já adoram uma deusa.) Neste sentido, a Igreja Católica, em sua forma mariana, é parte do Movimento de Nova Era e, provavelmente, exercerá um papel central na vindoura Religião Mundial Única.

Mentira 10: Todas as Religiões São Válidas

Isto normalmente é anunciado como um princípio de tolerância, com o qual qualquer um que ame a Deus deveria concordar. Os aderentes da Nova Era gostam de retratar os cristãos fundamentalistas como fanáticos, que vivem no passado, e não possuem a visão espiritual necessária para reconhecer que todas as religiões são válidas.

Eles dizem que Deus enviou muitos ótimos instrutores, para muitas tradições religiosas diferentes, para levar a Alma de volta ao seu verdadeiro lar. A variedade de sistemas de crença, eles afirmam, tem o propósito de atender às necessidades dos indivíduos e dos muitos diferentes “estados de consciência” que existem entre as pessoas de todas as nações.

Este é outro estratagema inteligente. Ele tenta fazer você se sentir um estúpido por ser ortodoxo, por se firmar em suas crenças estreitas, introvertidas e exclusivas. Como você pode ser tão arrogante ao ponto de afirmar que o Cristianismo é o único caminho para Deus? Este é exatamente o tipo de intolerância, eles dizem, que leva à hostilidade e às guerras. Independente de como o argumento seja apresentado, a conclusão é sempre a mesma — se você é realmente uma pessoa espiritual, não pode ser um cristão ortodoxo e que carrega a Bíblia.

Isto é levado a um grau extremo por alguns campeões da Nova Era, que afirmam que o mundo seria um lugar melhor se o Cristianismo, ou como eles frequentemente o chamam, a religião monoteísta, fosse removida da face da Terra. Um autor, James Hillman, que já escreveu mais de vinte livros em defesa do Movimento de Nova Era, chegou ao ponto de declarar o seguinte na conclusão de A Terrible Love of War (2004):

“Tentei expor a força não reconhecida de Áries/Marte dentro do Cristianismo desde suas origens. A verdade histórica e psicológica precisa ser reconhecida, ou então a hipocrisia nas profundezas do Cristianismo manterá seus fiéis ignorantes da ira do Cordeiro [Jesus Cristo] em que eles colocam sua confiança. Somente um contrito despertar para a hipocrisia do Cristianismo com relação à paz e à guerra poderá liberar uma nova dispensação, uma nova reforma para livrar a religião monoteísta de suas raízes na guerra e as raízes da guerra na religião monoteísta.”

A mensagem muito clara é que o Cristianismo é basicamente uma religião violenta e que o mundo não poderá avançar para uma nova dispensação (isto é, a Nova Era) enquanto essa religião violenta não for colocada em seu lugar. O autor Hillman não está sozinho nesta crença. Ela é seguida por todos aqueles que lideram e coordenam o Movimento de Nova Era no mundo inteiro.

Mentira 11: As Iniciações São Necessárias Para Avançar a Espiritualidade

O Movimento de Nova Era coloca grande importância nas iniciações. O uso das iniciações sempre foi central na magia, no Gnosticismo, na Cabala e na Maçonaria. Por exemplo, o Rito Escocês da Maçonaria tem 33 “graus”, ou iniciações (e outros além desses, reservados para a elite), Reiki normalmente tem três, a Wicca tem três, enquanto que Eckankar tem catorze. A Cientologia parece não usar a palavra “iniciação”, porém mesmo assim tem vários níveis de progressão que correspondem aos níveis de iniciação.

Virtualmente todo caminho da Nova Era tem pelo menos uma iniciação e a maioria tem múltiplos níveis, dependendo do progresso e comprometimento do indivíduo. Frequentemente a promesa de outra iniciação maior é usada como uma cenoura para manter os seguidores e fazê-los avançar mais, sob o controle psíquico de um guru.

O momento que um cristão toma uma iniciação em um desses caminhos, ele se enfraquece espiritualmente. Até mesmo a Meditação Transcendental é iniciática, envolvendo um rito religioso em que o candidato se torna um devoto, mesmo que indiretamente, de uma deidade hindu inferior.

Muitos grupos tentam apresentar esses ritos como puramente simbólicos ou cerimoniais em sua natureza, sem uma dimensão espiritual real. Mas, eles têm essa dimensão! Todas as iniciações são contratos com a Força. 

O batismo cristão não é uma iniciação, mas uma imersão no Espírito Santo. Ele não tem nada que ver com a Força.

Qualquer cristão que siga uma iniciação destrói sua capacidade de oferecer oração eficaz. Mesmo que nunca se envolva outra vez em uma atividade ocultista, esse cristão quase que certamente foi neutralizado como um servo do Senhor. O melhor caminho para lidar com isto é renunciar à iniciação, preferencialmente de forma escrita, e participar de uma cerimônia de Renovação do Batismo.

Se você ainda tem dúvidas sobre a essência luciferiana do Movimento de Nova Era, considere a seguinte citação de David Spangler, um de seus principais porta-vozes:

“Ninguém terá a permissão de entrar na Nova Era se não fizer a iniciação luciferiana… Quando o homem entrou na jornada do eu, entrou em uma grande aventura criativa, de aprendizado do significado da divindade por meio da aceitação de si mesmo. O ser que o ajuda a alcançar este ponto é Lúcifer, o anjo da evolução do homem… Lúcifer é um agente do amor de Deus… Cristo é a mesma força que Lúcifer… Lúcifer prepara o homem para a experiência de ser um Cristo. Lúcifer trabalha dentro de cada um de nós para nos levar até a plenitude, à medida que nos movemos para a Nova Era.” — Reflections on the Christ.

Isto foi escrito em 1977, quando o Movimento de Nova Era era menos cuidadoso em disfarçar sua sinistra agenda luciferiana. Os arquitetos da maioria das seitas de Nova Era tomam o cuidado de ocultar isto e, provavelmente, lamentam que Spangler, Bailey, Blavatsky e outros tenham sido tão enfáticos sobre o papel central que Lúcifer exerce em toda a filosofia deles. Se existem três palavras que resumem o Movimento de Nova Era, elas são: Enganação! Enganação! Enganação!

Mentira 12: A Era de Aquário Marca a Aurora de uma Consciência Mais Elevada na Terra

Esta é outra falácia atraente. Ela oferece esperança a qualquer um que esteja escravizado pelo materialismo. Entretanto, a Era Dourada proposta, que deve aparecer com uma grande transição no relógio astrológico, é apenas um truque. Os muitos livros que promovem a assim chamada Convergência Harmônica de 2012 estão tecendo uma teia de ilusão. Os grandes arquitetos do engano da Nova Era sabem que, se inundarem o mercado com livros suficientes, que se propõem a provar que uma nova Era Dourada está prestes a iniciar, isto gradualmente ganhará aceitação. É o que está acontecendo.

Existe uma razão adicional por que esta ideia está sendo promovida com tanta insistência. Os Illuminati estão preparando o caminho para seu Cristo da Nova Era, a quem eles algumas vezes chamam de Maitreia. Eles querem retratar isto como a Segunda Vinda de Cristo e induzir os cristãos de toda a parte a aceitarem a iniciação na religião única que eles estão preparando. Essa iniciação será um veneno para todos os seguidores de Cristo que se submeterem a ela.

Se você estiver familiarizado com a Bíblia e com as profecias no livro do Apocalipse, reconhecerá esta figura, o “Messias da Nova Era”, como o Anticristo. Tudo indica que esse cenário do fim dos tempos está se desdobrando diante de nós e que uma pavorosa série de eventos deverá ter início em algum momento em breve. (O Estágio 1, a destruição deliberada do sistema financeiro internacional, já está em curso, enquanto que o Estágio 2, a introdução da Lei Marcial nos EUA e a simultânea abolição de sua soberania, muito provavelmente terá início neste ano em que estamos.)

A Bíblia deixa bem claro que estes eventos ocorrerão. O próprio Jesus não sabia quando eles teriam início, de modo que pediu que todos os Seus discípulos estejam sempre vigilantes:

“Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai. Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo. É como se um homem, partindo para fora da terra, deixasse a sua casa, e desse autoridade aos seus servos, e a cada um a sua obra, e mandasse ao porteiro que vigiasse. Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o senhor da casa; se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã, Para que, vindo de improviso, não vos ache dormindo. E as coisas que vos digo, digo-as a todos: Vigiai.” [Marcos 13:32-37].

Infelizmente, poucos cristãos hoje estão fazendo aquilo que Jesus nos instruiu a fazer.

Mentira 13: O Conceito de Mal Está Fora de Moda

A maioria dos membros dos grupos de Nova Era é ensinada a acreditar que o conceito bíblico do mal é fora de moda e, possivelmente, até prejudicial. Em vez disso, eles afirmam que tudo precisa estar em equilíbrio, que a ordem sempre precisa fluir a partir da desordem, e que todo ato maligno é no fim transmutado em um resultado que reflete a vontade beneficiente de Deus. A ideia do mal absoluto, eles dizem, é fabricada pelas religiões monoteístas para reforçar o controle pelo medo que eles exercem sobre seus membros. Na filosofia deles, um Deus verdadeiramente benigno nunca permitiria que o mal desse tipo existisse.

Mas, ele existe! Lúcifer não é apenas um anjo caído, mas é um membro caído da classe dos querubins. Ele possuía poder colossal no reino dos céus, porém escolheu se rebelar. A vontade dele é oposta à vontade de Deus em tudo e é, portanto, mal no sentido mais tenebroso possível.

Alguns grupos de Nova Era chegam até a apresentar Satanás como um agente indicado por Deus para testar a Alma e fazê-la passar pelos rigores da purificação necessária para entrar nos mundos elevados de Deus. Esta é uma tapeação engenhosa, pois cega completamente o aderente para a profundidade e malignidade do plano de Satanás.

Apesar da enorme evidência do mal por toda a parte no mundo, os aderentes da Nova Era ainda persistem em sua crença ingênua que o mal é puramente relativo. Isto, sem dúvida, é um triunfo para Satanás. Que melhor disfarce ele poderia querer?

Mentira 14: A Experiência Pessoal É Superior à Fé

Na superfície essa proposição pode parecer muito lógica. Afinal, o quão melhor é testemunhar um evento por si mesmo do que aceitar o testemunho dos outros. Isto é tudo muito bom no mundo terreal, mas no reino da espiritualidade pode ser devastador. Efetivamente, é um convite para o buscador interpretar a verdade por si mesmo e aferi-la segundo seus próprios padrões. O aluno está sendo solicitado a servir como seu próprio professor, a escolher e aceitar os elementos de verdade que lhe agradem e descartar o restante. Ele também é encorajado a ouvir o “mestre interior”, sua “voz interior”, ou seu “eu mais elevado” e a interpretar a verdade com base em sonhos ou imagens revelados a ele durante a meditação ou contemplação. Você pode ver aonde tudo isto leva?

A maior parte daquilo que geramos a partir de dentro de nós mesmos, sem a graça de Deus para nos dirigir, é uma bobagem que agrada a nós mesmos — na melhor das hipóteses. Como disse o profeta: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” [Jeremias 17:9]. Francamente, Satanás não quer saber em que você crê, desde que você não creia na Bíblia Sagrada.

O propósito da revelação, conforme definida na Bíblia, é fornecer um firme alicerce espiritual para o indivíduo. O Senhor Deus proveu isto para nosso bem-estar e proteção. Se alguém tem uma “experiência” que está em divergência com a palavra revelada de Deus, então essa experiência é perigosa e deve ser rejeitada. Não há verdade nela. O Movimento de Nova Era, por outro lado, argumenta que essas experiências são vitais para nosso “desenvolvimento espiritual” e que devem ser buscadas, pois levam ao autoconhecimento (outro termo bastante utilizado na Nova Era).

Esta proposição enganosa é a base para a afirmação por praticamente todo grupo de Nova Era que ele tem “algo para todos”. Na realidade, tudo é parte do exercício de Marketing, a promoção de um supermercado espiritual onde aqueles que têm fome pela verdade vão para procurar algo que seja do seu agrado. E a coisa funciona. A grande proliferação de grupos, cada um com sua própria mistura particular de ideias de Nova Era, garante que o buscador fique convencido que esteja tomando uma decisão madura e bem-informada quando escolhe uma das ofertas dentre as muitas opções tentadoras existentes no mercado da Nova Era.

Mentira 15: A Bíblia Foi Apenas o Livro Sagrado de Algumas Tribos do Deserto

Esta mentira está relacionada de perto com a de número 13. Ela tenta apresentar a verdade, ou a expressão da verdade, como uma realidade evolutiva. Isto significa que ela precisa ser renovada e atualizada com a passagem dos séculos para atender à consciência em mutação da sociedade. O Movimento de Nova Era retrata os profetas bíblicos como homens de visão limitada, que focavam principalmente algumas poucas ideias e ignoravam, ou negligenciavam, a total amplitude da espiritualidade que os místicos e mestres da Nova Era estão agora trazendo ao mundo. Em outras palavras, do mesmo modo como Israel teve seus profetas, assim também tem o mundo moderno.

Esta é outra proposição aparentemente lógica. Ela se aproveita do infindável apetite humano por novidades e inovação, para não mencionar nossa vaidade. Afinal, dada a consciência mais elevada em que agora habitamos, em comparação com o antigo povo tribal de Israel, por que Deus não deveria enviar ainda mais profetas e “mestres” para nos apresentar a verdade de uma forma mais expandida?

Este truque tem sido consideravelmente reforçado pela moderna erudição bíblica e a “Alta Crítica”, que produziram uma vasta quantidade de literatura destinada a mostrar que os livros da Bíblia foram escritos por homens falíveis, um produto do tempo em que eles viviam, e que está repleta de inconsistências e moldada por muitos fatores diversos da inspiração divina. Isto, por sua vez, levou à produção de inúmeras versões da Bíblia e incontáveis interpretações especializadas das passagens principais.

Esta confusão tem sido ainda aumentada pela importação de materiais do assim chamado “Gnosticismo Cristão”, como os manuscritos Nag Hammadi e os Rolos do Mar Morto. Novamente, o fedor de Lúcifer deve ser evidente em tudo isto. Ele não pode destruir a palavra de Deus, mas pode semear confusão. Assim, seus acólitos, muitos dos quais têm vínculos com a Maçonaria e com o Iluminismo Alemão do século 19, embarcaram em uma campanha de desinformação. O Movimento de Nova Era tem sido bem-sucedido em espalhar essa confusão entre uma audiência mais ampla, e a tem usado para solapar a comunidade cristã.

John Todd, um membro dos Illuminati que se tornou um dissidente no início dos anos 1970, passou informações consideráveis sobre as operações internas, os métodos cruéis e a agenda malévola dos Illuminati — que inclui a destruição do Cristianismo. Ele reportou que a única coisa que essas pessoas realmente temem é um pregador bíblico! Armado com a mais potente arma imaginável, a Bíblia em uma tradução fidedigna, o pregador proclama destemidamente a palavra de Deus. Como um discípulo devoto de Jesus Cristo, ele faz aqueles que são possessos ou controlados por demônios tremerem.

É por isto que o Movimento de Nova Era foi criado e é financiado pelos Illuminati: para desviar o maior número possível de cristãos de sua fé. O objetivo final deles é induzir os cristãos verdadeiros a fazerem a iniciação da Nova Era com o Anticristo e, assim, anular a capacidade deles de apresentarem orações eficazes a Deus. Neste ponto, os demônios começarão a se revelar em suas verdadeiras faces, para aterrorizar as nações e causar estragos por todo o mundo. Eles se refestelarão na carnificina e na destruição que provocarão, acreditando — erradamente — que venceram.

Mentira 16: O Deus do Velho Testamento É uma Figura Negativa e Autoritária

Esta mentira trabalha com base no princípio que, se você a aceitar, então, por definição, também está aceitando que o Deus do Novo Testamento também é uma figura negativa, pois eles são o mesmo Deus. Por outro lado, se você tentar contornar isto, declarando que eles são realmente dois deuses separados, então invalidou todo o Antigo Testamento e rejeitou a Bíblia como a palavra revelada de Deus.

Este truque é especialmente eficaz com os cristãos que raramente leem sua Bíblia — se é que possuem uma. Qualquer um que se preocupa em estudar o Velho Testamento saberá o quão paciente, perdoador e bondoso o Senhor, nosso Criador, verdadeiramente é. Como o profeta disse: “Há muito que o SENHOR me apareceu, dizendo: Porquanto com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí.” [Jeremias 31:3].

O Senhor Deus do Velho Testamento não é uma figura fria e autoritária, mas a Teosofia, Eckankar e várias outras seitas tentam ensinar o contrário. Os cristãos que são atraídos pelas crenças de Nova Era estão sendo lentamente levados a aceitar mentiras desse tipo. Elas estão entrelaçadas de forma tão sutil em todos seus vários ensinos que os seguidores incautos engolem uma após a outra, sem nunca detectar que algo realmente sinistro está em progresso. Em pouco tempo, mais mentiras insidiosas se tornam estranhamente autoevidentes, e eles também as engolem.

Todo o programa da enganação da Nova Era foi planejado para funcionar desta forma.

Mentira 17: É Errado Orar Por Outras Pessoas Sem o Consentimento Delas

Este truque tem o objetivo de desarmar os cristãos e impedir que eles usem a oração eficaz. De acordo com o Movimento de Nova Era, você está interferindo com o estado de consciência das outras pessoas quando ora por elas sem sua permissão! Isto trata a oração como algo similar a um encantamento de magia ou uma afirmação mental, em vez de um pedido ao Senhor Deus para conceder Sua graça sobre parte de Sua criação. A oração é fundamental para o Cristianismo, de modo que um ataque à oração é basicamente uma tentativa de evitar que os cristãos sirvam a Cristo.

Mentira 18: A Visualização Criativa É a Chave Para a Liberdade Espiritual

Não, ela não é. A visualização criativa, que é ensinada pela maioria dos caminhos de Nova Era, é o oposto da oração. Este falso princípio, que está vinculado com a Mentira número 1 (o homem pode se tornar um deus), escraviza todos os que a utilizam. A visualização criativa é realmente uma tentativa de manipular a Força, um tipo de magia branca. Para torná-la mais eficaz, o aderente também é ensinado a “esvaziar sua mente”. Uma mente vazia é exatamente o que Lúcifer quer — isto lhe dá mais espaço para trabalhar. É por isto que as pessoas que meditam ou contemplam regularmente estão sem saber se abrindo para as influências ocultistas e para o ataque psíquico.

Muitas seitas dizem aos seus seguidores para irem além da mente, entregarem sua vontade e serem verdadeiramente criativos. Esta doutrina cínica realmente significa o seguinte: Pare de usar o senso comum e aceite como reais as imagens ou pensamentos que o guru ou “mestre” transmitir para dentro de sua mente. Este é um antigo método de controle mental, tão eficiente hoje quanto era no mundo ocultista da Babilônia ou do Egito de antigamente.

Mentira 19: Abrir o Chacra da Pessoa Permite Que o Espírito Entre

Não, não, não. Esta é uma mentira pavorosa. Ninguém deveria abrir qualquer um de seus chacras por qualquer razão. Todos esses tipos de aberturas permitem que entidades psíquicas entrem. É por isto que os mestres das marionetes que estão por trás do Movimento de Nova Era gostam tanto de fazer as pessoas abrirem um de seus chacras. Este perigo aplica-se tanto ao chacras do Terceiro Olho e Coroa, como para qualquer um dos inferiores. O Espírito Santo não necessita de um chacra para entrar no corpo! A graça de nosso Senhor Jesus Cristo não necessita de um chacra para nos santificar e nos proteger.

Portanto, quem necessita de um chacra aberto? A resposta deve ser óbvia — Lúcifer. O mesmo truque sagaz também é usado pelo Movimento de Nova Era para danificar a aura de uma pessoa, para criar uma fissura ou uma linha de falha que a força das trevas possa usar para entrar. Isto é frequentemente feito sob o disfarce de uma suposta cura espiritual, como aquela que é praticada por Reiki.

Comentários Finais

Se você é membro de um grupo de Nova Era, reflita cuidadosamente sobre o conteúdo deste ensaio. Se você quer adorar a Lúcifer, isto é problema seu. Mas, se foi atraído a adorá-lo em disfarce, sem seu conhecimento ou consentimento, então você deve a si mesmo um esforço para esclarecer os fatos!

Estamos vivendo em uma época em que os falsos profetas estão por toda a parte. Jesus Cristo nos advertiu muitas vezes sobre os perigos, sobre os lobos disfarçados de ovelhas que vêm para nos enganar e devorar. O maior erro que podemos cometer é imaginar que Satanás desistiu de seu plano de destruir o Cristianismo. Não existe mentira que ele não contará para alcançar seu objetivo. Ele sabe que quanto mais mentiras contar, maior será a possibilidade de fazer você encontrar alguma que seja do seu agrado. Esta é a filosofia de Satanás e ele tem sido incrivelmente bem-sucedido. A enganação da Nova Era está entre suas mais sofisticadas realizações.

Lembre-se, isto não é um jogo. Seu bem-estar espiritual está em risco.

Fonte:

OVNIS ETS E A BIBLIA de Flávio Gabriel

http://www.espada.eti.br/novaera-1.asp

Sugestão de leitura:

> Livro OVNIs ETs e a Bíblia – leia o trecho do livro

Pastor Flávio Gabriel

Tem 46 anos, casado, com ministério pastoral há 25 anos, Bacharel em Teologia, Pastor na Igreja Evangélica Vida com Vida em Nilópolis, RJ, Brasil, é Professor da EBD e de Teologia, fundador e Professor do Seminário de Escatologia Bereiano e autor dos Livros: Igrejas Evangélicas que se Tornam Seitas Perigosas, OVNIS ETS E A BÍBLIA e Como Não Amar Esta Mulher?

Visit Us On Youtube